nfora

18.04.2011

* Azeite de oliva impede a degeneração dos neurônios, diz estudo

Azeitona

fonte: http://www.humanasaude.com.br

Guarde bem este nome: hidroxitirosol. Ele é um dos mais nobres compostos do óleo de oliva e, no futuro, pode ser usado na fabricação de remédios para doenças como o Alzheimer e o Parkinson. Essa é a projeção feita por um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Frankfurt, na Alemanha.

Os pesquisadores da instituição acabaram de divulgar que o hidroxitirosol impede a degeneração dos neurônios, retardando o processo de envelhecimento. "Ele é antioxidante e evita que os radicais livres ataquem as células nervosas, processo envolvido no aparecimento de males neurodegenerativos", explica a farmacêutica Jane Mara Block, da Universidade Federal de Santa Catarina.


Além desta nova função relacionada aos neurônios, o azeite de oliva já tem fama de alimento funcional por outro motivo: seu consumo auxilia na redução do LDL, popularmente conhecido como "colesterol ruim". Sua ingestão no lugar de margarina ou manteiga pode reduzir em até 40% o risco de doenças do coração.

E atenção: para usufruir dos benefícios deste óleo extraído das azeitonas, bastam consumir duas colheres sobremesa por dia.


Fonte: Saúde Abril

Voltar <<

Comentários